Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Transeunte Maldito

Transeunte Maldito

ALENTEJO NO TEU SILÊNCIO


transeuntemaldito

12.07.20


O teu silêncio me espera sempre 

Pelas minhas acções feitas passados 

Outrora minhas palavras te faziam sorrir 

Lembranças de uma viagem inesperada 

De momentos pela noite fora amados 

E desde que me recorde, me lembre 

Não vou esquecer tua voz teu sentir 

Como algo de bom numa encruzilhada 

Hoje detesto o momento da partida 

Se pudesse voltar num instante 

Àquele calmo monte presente 

Mas nada volta nada faz rebobinar 

Como se fosse um conto de encantar 

O teu silêncio tenho-o para sempre 

E não o penso como castigo 

Mas sim como dádiva de abrigo 

 

"Transeunte Maldito, Alentejo No Teu Silêncio"

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D